Página de exemplo

L’Étape Rio promove parceria para incentivar projeto social Mão na Jaca

Projeto social recolhe e doa frutos para produção de alimentos salgados e veganos.

Algumas ações e pessoas inspiram e geram emoção. Esse mesmo sentimento que faz ciclistas buscarem pedalar por locais incríveis, fez o L’Étape Rio conhecer o Mão na Jaca (@mao_na_jaca), projeto que contribui de diversas formas com a sociedade no Rio de Janeiro (RJ), cidade que recebe a competição pela primeira vez entre os dias 19 e 21 de novembro.

A prova terá percurso de 102 km com 1.092 m de altimetria acumulada. Já os que disputarem o percurso curto, vão encarar 46 km de pedalada, com 450 m de altimetria. Ciclistas de todo País estão confirmados para O L’Étape Rio.

O projeto social Mão na Jaca colhe e doa toneladas de jacas verdes para a produção de alimentos salgados e veganos, oferecendo oficinas de educação socioambiental e gerando renda. É uma forma de contribuir também com a segurança de atletas e turistas, fazendo a colheita desses frutos que têm impacto ambiental devido à alta replicação destas árvores.

”É imprescindível o evento contar com essa ajuda, tanto governamental quanto da associação Mão na Jaca, que realizam um trabalho de recolhimento e distribuição dessas frutas da melhor maneira possível tanto a quem precisa de comida como também aos lugares que fazem compostagem e o trabalho para que esse insumo gere renda e oportunidade a outras pessoas também. Foi uma sorte do L’Étape conhecer e poder colaborar também”, destaca o diretor de prova do L’Étape, Fernando Cheles.

Para conhecer e contribuir com esse projeto, o L’Étape Rio disponibilizou o link da vaquinha no perfil do Instagram. Além disso, os ciclistas podem acessar o site para efetuar compras no site do projeto e seguir o perfil do @mao_na_jaca.

Como forma de incentivo às doações, a organização do L’Étape informou que todos que fizerem uma doação acima de R$100,00 irão ganhar um voucher de R$100,00 em compras na Loja Oficial do L’Étape Rio, que estará dentro do Village L’Étape. Para ter direito ao desconto basta apresentar o comprovante que você receberá por e-mail após a doação feita.

”Pensando nisso que a gente se associou e está trabalhando para que o ciclo da jaca seja sempre bem cuidado, dentro da floresta da Tijuca e, assim, garantir a segurança aos pedestres, ciclistas e turistas que frequentam lá normalmente. É uma região muito bonita, muito vasta para o turismo do Rio. A manutenção da segurança, com certeza, é o legado que a gente quer deixar”, finalizou Fernando Cheles.

A prova inédita

A novidade da prova é um novo percurso para provas de ciclismo na cidade. Os atletas vão largar na Marina da Glória, seguindo pela orla em sentido às famosas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon, onde irão apreciar o nascer do sol na beira mar isolada para o ciclismo nacional.

Ao terminar a orla do Leblon, o trajeto segue direto para contornar o Jardim Botânico e iniciar uma das mais famosas subidas do Rio de Janeiro – a subida da Vista Chinesa e da Mesa do Imperador, via estrada Dona Castorina -, a mesma estrada por onde passou a prova de ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio e que agora será fechada para os ciclistas do L’Etape Rio de Janeiro by Tour de France.

Outro ponto a favor dos ciclistas é a segurança durante o trajeto. A organização do L’Étape Rio pensa em todos os detalhes para garantir o bem estar de cada atleta durante a prova.

L’Étape Brasil 

A sétima edição do L’Étape Brasil by Tour de France foi realizada em 26 de setembro de 2021, em Campos do Jordão (SP). A maior prova de ciclismo amador do País largou às 7h para o percurso oficial de 96 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

O paulista Pippo Garnero venceu a prova oficial com 2h35min28s, com apenas 9 segundos de vantagem para o vice-campeão, Alan Maniezzo (Taubaté Cycling) com o tempo de 2h35min37s.  A terceira posição ficou com Euller Rabelo (Assessoria Flávio Santos), que terminou o percurso em 2h35min45s.

No feminino, a favorita Tota Magalhães liderou os primeiros quilômetros, mas o sonho do bicampeonato do L’Étape ficou pelo caminho após furar o pneu de sua bicicleta. A atleta local Adriele Mendes (Memorial Santos) venceu com 2h54min18.

Na versão de 60 quilômetros feminina, a vitória ficou com Fernanda Martello (Spin Sports) com 1h52min35s. Em segundo terminou a curitibana Gabrielle Lemes (Seleção Escolinha de Triathlon) com o tempo de 1h55s00s e em terceiro Renata Novais (Santiago Ascenco Assessoria Esportiva) que finalizou a prova em 1h58min27.

No masculino, o campeão geral da prova de 60 quilômetros foi Rafael de Oliveira (Alex) com o tempo de 1h39min29. Na segunda colocação terminou Diego de Oliveira (Taquara Bike) com 1h41min48, e em terceiro ficou Marcos Roberto Souza (1h42min19s).

Ciclistas vivem expectativa para a primeira edição do L’Étape Rio

Amadores e profissionais, experientes e iniciantes, anônimos e personalidades já conhecidas: ciclistas de todo o brasil se unem na expectativa para a primeira edição do L’Étape Rio que acontece nos dias 19 e 21 de novembro no Rio de Janeiro.

Depois de sete edições do L’Étape Brasil realizadas em solo paulista, o evento agora conta também com a Cidade Maravilhosa como um ponto de encontro e disputas para ciclistas de todo o país. A organização preparou tudo para uma prova de alto nível. E a ansiedade já toma conta dos participantes.

“Expectativa gigante para o primeiro L’Étape Rio! Nos grupos de ciclismo, nos pedais que a gente faz, já tem muita gente comentando, muita gente inscrita, com expectativa para o percurso longo e curto do evento”, conta o campeão olímpico Nalbert, que está confirmado na prova curta do evento.

“Vou aproveitar muito cada metro da prova, tentar me divertir e fazer a melhor prova que eu puder, mas sem deixar de lado essa questão do entretenimento, equilibrando sempre o lado competitivo com o lazer”, completa.

Outras personalidades já conhecidas no meio esportivo estão confirmadas na prova. É o caso do jornalista esportivo Bruno Viccari, do ciclista Murilo Fischer e de Pippo Garnero, atleta vencedor da prova longa do L’Étape Brasil 2021, realizado em Campos do Jordão (SP).

Além dos nomes já reconhecidos no meio esportivo, muitos ciclistas amadores participam da competição para no L’Étape Rio passar por uma experiência única no esporte, em um dos maiores eventos de ciclismo atualmente. É o caso de Bete Villalobos, presidente da Make-A-Wish Brasil, que se apaixonou pela prova e garante sua participação em todas as edições no país desde 2015.

“Já tive a oportunidade de pedalar em muitos lugares incríveis pelo mundo, mas em 2015 soube que teríamos o primeiro L’Étape Brasil, bem aqui na nossa casa. Meu coração bateu mais forte e a partir daí meu amor só cresceu, ano após ano, com muito suor, aprendizado e superação!”, conta Bete.

“Assim se foram sete edições do evento. Agora que venha o L’Étape Rio, uma prova que nos abraça de corpo e alma pelos cenários cheio de cores, luzes e desafios!”, completa a ciclista, sem esconder a ansiedade para a prova.

Novo percurso aprovado entre os participantes

No L’Étape Rio, os ciclistas que optarem pelo percurso longo terão pela frente um trajeto de 102 km com 1.092 m de altimetria acumulada pela Cidade Maravilhosa. Já os que disputarem o percurso curto, vão encarar 46 km de pedalada, com 450 m de altimetria.

A novidade da prova é um novo percurso para provas de ciclismo na cidade. Os atletas vão largar na Marina da Glória, seguindo pela orla em sentido às famosas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon, onde irão apreciar o nascer do sol na beira mar isolada para o ciclismo nacional.

Ao terminar a orla do Leblon, o trajeto segue direto para contornar o Jardim Botânico e iniciar uma das mais famosas subidas do Rio de Janeiro – a subida da Vista Chinesa e da Mesa do Imperador, via estrada Dona Castorina -, a mesma estrada por onde passou a prova de ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio e que agora será fechada para os ciclistas do L’Etape Rio de Janeiro by Tour de France.

“A mudança no percurso deixou a prova mais completa, muita gente satisfeita porque a gente vai ter o privilégio de pedalar uma prova absolutamente segura, com trânsito fechado, em um dos lugares mais lindos do mundo!”, celebra Nalbert. “O grande desafio, principalmente para a galera de fora do Rio, que não está acostumada a pedalar aqui na Cidade Maravilhosa, certamente vai ser o de se concentrar diante de tanta beleza”, completa.

Outro ponto a favor dos ciclistas é a segurança durante o trajeto. A organização do L’Étape Rio pensa em todos os detalhes para garantir o bem estar de cada atleta durante a prova.

“O L’Étape tem a melhor organização das provas brasileiras: vias fechadas, apoio mecânico, de alimentação, médico, além do cuidado com poucas vias de mão dupla. Me sinto segura e reconhecida em fazer um evento que tem origem no Tour de France!”, afirma Bete Villalobos.

No site do L’Étape Rio é possível consultar os mapas do percurso curto e do percurso longo.

L’Étape Brasil 

A sétima edição do L’Étape Brasil by Tour de France foi realizada em 26 de setembro de 2021, em Campos do Jordão (SP). A maior prova de ciclismo amador do País largou às 7h para o percurso oficial de 96 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

O paulista Pippo Garnero venceu a prova oficial com 2h35min28s, com apenas 9 segundos de vantagem para o vice-campeão, Alan Maniezzo (Taubaté Cycling) com o tempo de 2h35min37s.  A terceira posição ficou com Euller Rabelo (Assessoria Flávio Santos), que terminou o percurso em 2h35min45s.

No feminino, a favorita Tota Magalhães liderou os primeiros quilômetros, mas o sonho do bicampeonato do L’Étape ficou pelo caminho após furar o pneu de sua bicicleta. A atleta local Adriele Mendes (Memorial Santos) venceu com 2h54min18.

Na versão de 60 quilômetros feminina, a vitória ficou com Fernanda Martello (Spin Sports) com 1h52min35s. Em segundo terminou a curitibana Gabrielle Lemes (Seleção Escolinha de Triathlon) com o tempo de 1h55s00s e em terceiro Renata Novais (Santiago Ascenco Assessoria Esportiva) que finalizou a prova em 1h58min27.

No masculino, o campeão geral da prova de 60 quilômetros foi Rafael de Oliveira (Alex) com o tempo de 1h39min29. Na segunda colocação terminou Diego de Oliveira (Taquara Bike) com 1h41min48, e em terceiro ficou Marcos Roberto Souza (1h42min19s).

Mais informações:

Site oficial – https://www.letapebrasil.com.br/

Facebook – https://www.facebook.com/letapebrasil/

Instagram – https://www.instagram.com/letapebrasil/

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCKq1bBlIu2szJDU-oj4McuQ

Strava – https://www.strava.com/clubs/l-etape-brasil-by-tour-de-france-1

Reta final de preparação para primeira edição do L’Étape Rio

Os ciclistas de todo País e da América do Sul estão em reta final de preparação para o L’Étape Rio, que ocorre entre os dias 19 e 21 de novembro, na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ). Os participantes terão pela frente um trajeto de 102 km com 1.092 m de altimetria acumulada pela Cidade Maravilhosa. Por isso, os treinos de subida nas assessorias ganham força nesse período que antecede a largada.

A prova, que será realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, passará pelos chamados “Alpes Cariocas”. O L’Étape Rio conseguiu desenhar um percurso com a intensidade e experiências semelhantes ao Tour de France. Os “Alpes” são o conjunto de ruas e estradas cravadas nas montanhas e áreas de preservação ambiental com muita Mata Atlântica nativa ao redor.

Por meio de uma parceria entre iniciativa privada e a A.S.O. – Amaury Sports Organisation, a prova chegou ao Brasil em 2015 um dos mais respeitados eventos esportivos do mundo. Após três bem sucedidas edições nos anos de 2015, 2016 e 2017 na cidade paulista de Cunha, o L’Étape Brasil seguiu para Campos do Jordão (SP) e agora estreia no palco da Olimpíada Rio 2016.

“Uma prova com a chancela do Tour de France não poderia ter uma outra preparação da organização. Estamos planejando tudo com excelência para proporcionar a melhor experiência para os atletas”, ressalta o organizador do L’Étape Rio, Bruno Prada.

”Além disso, vamos oferecer uma experiência completa e diferente para os amantes do ciclismo amador com o Village L’Étape Rio, reunindo vários parceiros que se identificam com o mundo do ciclismo e seu público, com venda de produtos e serviços. Funcionará também como um espaço cultural e de socialização”.

Todos os mapas de percurso já estão disponíveis no site oficial aqui.

Quem quiser assistir e torcer pelos ciclistas poderá ficar na Marina da Glória, onde os participantes passarão na largada e na chegada da prova. Por questões de segurança não é permitido ficar nas estradas por onde passa a prova.

”É uma prova tem uma tremenda importância não só para o Rio de Janeiro, mas para o ciclismo brasileiro. O Rio é uma vitrine, uma cidade que sediou olimpíada e os maiores eventos esportivos. É um percurso clássico. Está todo mundo animado”, disse o campeão olímpico Nalbert.

”Talvez a maior a dificuldade para quem não é do Rio de Janeiro é se concentrar com tanta beleza natural, com um visual absurdo”.

Últimos dias para participar do L´Étape Rio

Faltam poucos dias para encerrar as inscrições para a edição inaugural do L’Étape Rio.As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de novembro pelo site www.letaperio.com.br.

Além das sete edições em solo paulista, o L’Étape conta também a partir de agora com a Cidade Maravilhosa como um ponto de encontro e disputas. Para marcar a experiência desta prova inédita, a organização está preparando uma prova de alto nível.

Em julho, os uniformes foram divulgados ressaltando detalhes marcantes do Rio. Já na semana passada os amantes do ciclismo conheceram o percurso e informações diárias podem ser encontradas nas mídias sociais da prova.

Além disso, toda uma estrutura está sendo montada para recepcionar os participantes, respeitando os protocolos de saúde e de segurança.

Percurso 

No novo percurso, os atletas vão largar na Marina da Glória, seguindo pela orla em sentido às famosas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon, onde irão apreciar o nascer do sol na beira mar isolada para o ciclismo nacional.

Ao terminar a orla do Leblon, o trajeto segue direto para contornar o Jardim Botânico e iniciar uma das mais famosas subidas do Rio de Janeiro – a subida da Vista Chinesa e da Mesa do Imperador, via estrada Dona Castorina -, a mesma estrada por onde passou a prova de ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio e que agora será fechada para os ciclistas do L’Etape Rio de Janeiro by Tour de France.

“Originalmente previsto como um percurso predominantemente plano, o L’Etape Rio nos brinda agora com um trajeto que promete ser inesquecível. É a oportunidade de competirmos nas mesmas subidas pelas quais passaram os atletas nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.O percurso longo da prova terá pouco mais de 100km. A magnífica subida, no meio de uma das mais míticas florestas do planeta, promete ser tão espetacular quanto decisiva”, comentou Pippo Garnero, vencedor da prova longa do L’Étape Brasil 2021, realizado em Campos do Jordão (SP).

Os atletas do percurso completo devem seguir pelo alto das montanhas sentido Estrada da Canoas, passando pela Casa do Prefeito e descendo até o retorno da prova, no famoso Mirante de Canoas. Ao iniciar o retorno, mais um desafio: com uma estrada de concreto, com a floresta da Tijuca no entorno e com bem mais técnica, essa escalada ficará na memória de todo ciclista.

L’Étape Brasil 

A sétima edição do L’Étape Brasil by Tour de France foi realizada em 26 de setembro de 2021, em Campos do Jordão (SP). A maior prova de ciclismo amador do País largou às 7h para o percurso oficial de 96 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

O paulista Pippo Garnero venceu a prova oficial com 2h35min28s, com apenas 9 segundos de vantagem para o vice-campeão, Alan Maniezzo (Taubaté Cycling) com o tempo de 2h35min37s.  A terceira posição ficou com Euller Rabelo (Assessoria Flávio Santos), que terminou o percurso em 2h35min45s.

No feminino, a favorita Tota Magalhães liderou os primeiros quilômetros, mas o sonho do bicampeonato do L’Étape ficou pelo caminho após furar o pneu de sua bicicleta. A atleta local Adriele Mendes (Memorial Santos) venceu com 2h54min18.

Na versão de 60 quilômetros feminina, a vitória ficou com Fernanda Martello (Spin Sports) com 1h52min35s. Em segundo terminou a curitibana Gabrielle Lemes (Seleção Escolinha de Triathlon) com o tempo de 1h55s00s e em terceiro Renata Novais (Santiago Ascenco Assessoria Esportiva) que finalizou a prova em 1h58min27.

No masculino, o campeão geral da prova de 60 quilômetros foi Rafael de Oliveira (Alex) com o tempo de 1h39min29. Na segunda colocação terminou Diego de Oliveira (Taquara Bike) com 1h41min48, e em terceiro ficou Marcos Roberto Souza (1h42min19s).

Mais informações:

Site oficial – https://www.letapebrasil.com.br/

Facebook – https://www.facebook.com/letapebrasil/

Instagram – https://www.instagram.com/letapebrasil/

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCKq1bBlIu2szJDU-oj4McuQ

Strava – https://www.strava.com/clubs/l-etape-brasil-by-tour-de-france-1

L’Étape Rio anuncia mudança de percurso para a edição inaugural

A organização do L’Étape Rio divulgou uma mudança de percurso para o evento que ocorre na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ) entre os dias 19 e 21 de novembro. O novo trajeto será de 102 km com 1.092 m de altimetria acumulada.

Após muitas sugestões do público, que pediam pelos chamados “Alpes Cariocas”, o L’Étape Rio conseguiu desenhar uma prova ciclística à altura, com a intensidade e experiências semelhantes ao Tour de France. Os “Alpes” são o conjunto de ruas e estradas cravadas nas montanhas e áreas de preservação ambiental com muita Mata Atlântica nativa ao redor.

“Tiramos a parte de São Conrado, Avenida Niemeyer e praia da Barra da Tijuca do antigo percurso. Para substituir e diversificar mais os aspectos técnicos do percurso, colocamos uma  montanha dentro da Floresta Nacional da Tijuca, um ambiente onde é praticamente floresta e demanda exigência técnica”, explica Fernando Cheles, diretor de prova do L’Étape Rio.

“Fora isso, adicionamos o trecho do Aterro do Flamengo e Botafogo junto a Área de Proteção ao Ciclista Competitivo (APCC) e adicionamos uma volta.”

No novo percurso, os atletas vão largar na Marina da Glória, seguindo pela orla em sentido às famosas praias de Copacabana, Ipanema e Leblon, onde irão apreciar o nascer do sol na beira mar isolada para o ciclismo nacional.

Ao terminar a orla do Leblon, o trajeto segue direto para contornar o Jardim Botânico e iniciar uma das mais famosas subidas do Rio de Janeiro – a subida da Vista Chinesa e da Mesa do Imperador, via estrada Dona Castorina -, a mesma estrada por onde passou a prova de ciclismo nos Jogos Olímpicos do Rio e que agora será fechada para os ciclistas do L’Etape Rio de Janeiro by Tour de France.

“Originalmente previsto como um percurso predominantemente plano, o L’Etape Rio nos brinda agora com um trajeto que promete ser inesquecível. É a oportunidade de competirmos nas mesmas subidas pelas quais passaram os atletas nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.O percurso longo da prova terá pouco mais de 100km. A magnífica subida, no meio de uma das mais míticas florestas do planeta, promete ser tão espetacular quanto decisiva”, comentou Pippo Garnero, vencedor da prova longa do L’Étape Brasil 2021, realizado em Campos do Jordão (SP).

“Realmente, pedalar no Parque Nacional da Tijuca é uma experiência que todo ciclista deve almejar ao menos uma vez na vida! Entretanto, o foco nos trechos planos tem que ser total! Há muitos atletas de qualidade que são acostumados a escapar no plano e nunca mais serem vistos, chegando solo na linha! Seja como for, a prova promete ser épica! Nos vemos por lá!”, finalizou o atleta STRAVA.

Os atletas do percurso completo devem seguir pelo alto das montanhas sentido Estrada da Canoas, passando pela Casa do Prefeito e descendo até o retorno da prova, no famoso Mirante de Canoas. Ao iniciar o retorno, mais um desafio: com uma estrada de concreto, com a floresta da Tijuca no entorno e com bem mais técnica, essa escalada ficará na memória de todo ciclista.

“Os dois circuitos (novo e antigo) são muito desafiadores, mas têm características diferentes. Antes tínhamos menos subida e um percurso um pouco mais extenso; agora a gente encurtou a distância, mas aumentou em tempo a prova em razão de ter uma subida que exige um nível técnico e físico maior aos ciclistas”, compara Fernando Cheles.

Todos os mapas de percurso já estão disponíveis no site oficial aqui.

L’Étape Brasil 

A sétima edição do L’Étape Brasil by Tour de France foi realizada no domingo (26), em Campos do Jordão (SP). A maior prova de ciclismo amador do País largou às 7h para o percurso oficial de 96 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

O paulista Pippo Garnero venceu a prova oficial com 2h35min28s, com apenas 9 segundos de vantagem para o vice-campeão, Alan Maniezzo (Taubaté Cycling) com o tempo de 2h35min37s.  A terceira posição ficou com Euller Rabelo (Assessoria Flávio Santos), que terminou o percurso em 2h35min45s.

No feminino, a favorita Tota Magalhães liderou os primeiros quilômetros, mas o sonho do bicampeonato do L’Étape ficou pelo caminho após furar o pneu de sua bicicleta. A atleta local Adriele Mendes (Memorial Santos) venceu com 2h54min18.

Na versão de 60 quilômetros feminina, a vitória ficou com Fernanda Martello (Spin Sports) com 1h52min35s. Em segundo terminou a curitibana Gabrielle Lemes (Seleção Escolinha de Triathlon) com o tempo de 1h55s00s e em terceiro Renata Novais (Santiago Ascenco Assessoria Esportiva) que finalizou a prova em 1h58min27.

No masculino, o campeão geral da prova de 60 quilômetros foi Rafael de Oliveira (Alex) com o tempo de 1h39min29. Na segunda colocação terminou Diego de Oliveira (Taquara Bike) com 1h41min48, e em terceiro ficou Marcos Roberto Souza (1h42min19s).

Mais informações:

Site oficial – https://www.letapebrasil.com.br/

Facebook – https://www.facebook.com/letapebrasil/

Instagram – https://www.instagram.com/letapebrasil/

Youtube – https://www.youtube.com/channel/UCKq1bBlIu2szJDU-oj4McuQ

Strava – https://www.strava.com/clubs/l-etape-brasil-by-tour-de-france-1

Maior youtuber da América Latina no L’Étape Brasil 2021

Ícone da cultura pop, Konrad Dantas, mais conhecido por KondZilla, encarou os 60 quilômetros do L’Étape Brasil by Tour de France. Dono de uma das maiores produtoras de conteúdo do mundo, com 65 milhões de inscritos, o youtuber de 33 anos pratica o ciclismo há um pouco mais de um ano para se manter saudável.

”Sempre gostei de bicicleta, adorava downhill. Parei por um tempo e agora voltei para me manter saudável, pra cima e feliz! Libertar endorfina é importante para depois continuar produzindo conteúdo de entretenimento, seja no funk, série da Netflix, programa de TV, etc.”, disse KondZilla.

KondZilla agencia os maiores rappers e MCs do País e conta com mais de 30 bilhões de visualização. O produtor também tem uma série original do Netflix chamada Sintonia.

Fã do L’Étape Brasil, KondZilla espera servir de exemplo para seus fãs terem mais qualidade de vida. ”Foi um desafio e uma alegria muito grande! Fico feliz em poder concluir a prova em menos de 3 horas com meus amigos”. Konrad Dantas estava com Filipe Ratz e Jefferson Oliveira, parceiros do Guarujá (SP).

Por meio de uma parceria inédita entre iniciativa privada e a A.S.O. – Amaury Sports Organisation, chegou ao Brasil em 2015 um dos mais respeitados eventos esportivos do mundo. O L’Étape Brasil simula para os fãs da modalidade uma experiência de pedalar uma prova do Tour de France. Após três edições iniciais nos anos de 2015, 2016 e 2017 na cidade paulista de Cunha, o L’Étape Brasil seguiu para Campos do Jordão, onde realizou a prova pela quarta vez.

Henrique Avancini faz surpresa inusitada

O campeão mundial Henrique Avancini protagonizou a maior surpresa do L’Étape Brasil by Tour de France 2021. O atleta olímpico e campeão mundial de MTB se caracterizou de ‘Senhor Agnaldo’, que aparentava ter 65 anos. Henrique largou no primeiro pelotão e encarou o personagem.

Com um modelo antigo de bicicleta, o atleta deixou ser ultrapassado em vários momentos e surpreendeu seus adversários ao fazer boas recuperações e conseguir terminar o trajeto entre os primeiros colocados.

Ao final da prova, Henrique Avancini revelou sua identidade. ”Curti um pouco mais o pelotão, fui passando a galera, tinha uns que eu brincava um pouco mais. Muito legal a expressão de surpresa do pessoal, o público em alguns pontos da pista vibrava, então foi muito legal, uma experiência bem bacana”.

”Não sei há quanto tempo eu não fazia uma prova no Brasil sem ser o Avancini, o Avança, então foi muito legal ser só mais um cara no pelotão no meio da galera sem ninguém saber quem eu sou e poder curtir o percurso, a prova, sem ter nenhuma expectativa. Foi legal, me diverti”, disse Henrique Avancini, que no MTB compete pela equipe Cannondale Factory Racing.

A ação foi realizada pelas marcas Cannondale e Strava, que patrocinam o L’Étape Brasil 2021.

Pippo Garnero e Adriele Alves vencem L’Étape Brasil by Tour de France 2021

A sétima edição do L’Étape Brasil by Tour de France ocorreu neste domingo (26), em Campos do Jordão (SP). A maior prova de ciclismo amador do País largou às 7h para o percurso oficial de 96 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

Devido à chuva do sábado (25), a direção de prova encurtou um trecho de percurso na região do Lajeado e o trajeto passou de 104 para 96 quilômetros. Já a versão menor permaneceu com 60 quilômetros.

O paulista Pippo Garnero venceu a prova oficial com 2h35min28s, com apenas 9 segundos de vantagem para o vice-campeão, Alan Maniezzo (Taubaté Cycling) com o tempo de 2h35min37s.  A terceira posição ficou com Euller Rabelo (Assessoria Flávio Santos), que terminou o percurso em 2h35min45s.

Pippo Garnero classificou o Tour de France brasileiro como uma prova dura e muito competitiva. ”O trecho mais curto exigiu mais potência, mais explosão, mas no final a montanha dura acabou prevalecendo. É uma prova montanhosa, minha característica marcante, e isso me ajudou a prevalecer. Os rivais estavam muito bem preparados e eu estou esgotado, como devemos ficar no final de toda prova de bicicleta”.

O atleta foi o primeiro também no topo da prova, que lhe rendeu o prêmio Rei da Montanha Strava.”No finalzinho da serra dei outro ataque e consegui terminar o Rei da Montanha na frente e chegar em primeiro. Eles estavam logo atrás e foi um momento de tensão. Maravilhoso, ganhar isso aqui vale mais do que estar em Paris com a camisa amarela’, comemorou Pippo Garnero.

No feminino, a favorita Tota Magalhães liderou os primeiros quilômetros, mas o sonho do bicampeonato do L’Étape ficou pelo caminho após furar o pneu de sua bicicleta. A atleta local Adriele Mendes (Memorial Santos) venceu com 2h54min18.

”Foi muito emocionante, porque foi muito difícil. Eu treinei o ano inteiro para isso, e não tenho palavras, todo o esforço valeu a pena. A organização foi sensacional. Eu sou de Campos de Jordão, e sou muito feliz por termos esse evento aqui na cidade, por trazer o ciclismo aqui pro Brasil e para Campos do Jordão”.

A segunda colocação no geral feminino ficou com Taise Benato, também do Memorial de Santos, com o tempo de 2h57min28. Primeira a alcançar o topo da prova, Taise conquistou o título de Rainha da Montanha Strava. O terceiro lugar na disputa foi para Bia Neres, triatleta do Esporte Clube Pinheiros e vice-campeã do ano passado, que fechou a prova em 2h59min25.

Na versão de 60 quilômetros feminina, a vitória ficou com Fernanda Martello (Spin Sports) com 1h52min35s. Em segundo terminou a curitibana Gabrielle Lemes (Seleção Escolinha de Triathlon) com o tempo de 1h55s00s e em terceiro Renata Novais (Santiago Ascenco Assessoria Esportiva) que finalizou a prova em 1h58min27.

No masculino, o campeão geral da prova de 60 quilômetros foi Rafael de Oliveira (Alex) com o tempo de 1h39min29. Na segunda colocação terminou Diego de Oliveira (Taquara Bike) com 1h41min48, e em terceiro ficou Marcos Roberto Souza (1h42min19s).

Veja os resultados completos aqui: bit.ly/ResultadoLetape2021

Nova geração do triathlon brasileiro na prova de 2021

Destaques da nova geração do esporte brasileiro, os paranaenses Gabrielle Lemes, Alice Tinelli, e Roberto Paulo Licheski vão disputar o percurso mais curto do L’Étape Brasil, neste domingo (26). Já Gabriel Lecheta fará os 104. Os quatro integram a Seleção Escolinha de Triathlon, time de alto rendimento criado para impulsionar talentos descobertos na Escolinha de Triathlon Formando Campeões.

O foco do time de Curitiba (PR) são as principais competições nacionais e internacionais. A prova em Campos do Jordão (SP) está no programa de treinos para os Jogos Sul-Americanos de Triathlon, no final do ano.

”Estou bem animada. Hoje a gente fez um pedaço do percurso, que é lindo. Será uma prova bem divertida, bem diferente do que a gente está acostumada a fazer, e acho que vai dar para ter um desempenho bem legal”, revelou Gabrielle Lemes, campeã sul-americana júnior de triathlon em 2018.

”É um orgulho representar a Escolinha de Triathlon, que está com a gente desde quando começamos no esporte. Conseguir representar bem amanhã será um bom retorno para o projeto e para nós.”

Estão abertas as inscrições para o L’Étape Brasil 2022! Pelo quinto ano consecutivo na cidade de Campos do Jordão (SP), a prova contará com toda a estrutura e experiência já consolidadas da maior de ciclismo amador da América Latina.

Mais informações:

Ciclistas prontos para o Tour de France brasileiro, maior prova da América Latina

O L’Étape Brasil by Tour de France chega à sua sétima edição neste domingo (26), em Campos do Jordão (SP), com os percursos de 104 quilômetros (completa) e 60 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba. A maior prova de ciclismo da América Latina chega à sua sétima edição e conta com participações de atletas amadores de todos os estados da federação, ex-olímpicos e celebridades.

A largada da prova principal está marcada para 7h na frente do Centro de Evento André Franco Montoro, onde está instalado o Village do Tour de France. Serão ao todo 12 tiros de partida para as categorias inscritas.

Os maiores desafios da prova são as três subidas, que totalizam 2.330 metros de altitude acumulada. A versão menor terá altitude máxima 1.332. A competição, em parceria com o aplicativo Strava, premiará também o Rei e Rainha da Montanha.

Os competidores fizeram retirada dos kits oficiais neste sábado (25) e aproveitaram para visitar os estandes dos patrocinadores e apoiadores da prova. Uma das celebridades presentes esse ano é a modelo e apresentadora Daniella Cicarelli.

”Eu pedalo mas esse ano estou treinando para uma maratona daqui a 40 dias, então vou fazer o percurso curto, mas eu não poderia deixar de participar dessa prova, não poderia ter deixar de participar dessa etapa aqui do Brasil. É um evento incrível, Tour de France a gente assiste, vibra todos os dias, torcendo, olhando os equipamentos e ter uma etapa do Tour de France aqui no Brasil é maravilhoso”, disse a mineira Daniella Cicarelli.

O L’Étape Brasil simula para os fãs da modalidade uma experiência de pedalar uma prova do Tour de France. Após três edições iniciais nos anos de 2015, 2016 e 2017 na cidade paulista de Cunha, o L’Étape Brasil seguiu para Campos do Jordão, onde realizará o evento pela quarta vez.

Os atletas amadores que estreiam na prova poderão ter suporte de um pacer, que ditará o ritmo de maneira confortável para encarar o desafio de ciclismo. O objetivo de Vinicius Ferreira, que fará a condução do pelotão, é proporcionar uma experiência inesquecível aos presentes.

”Vou largar com um ritmo mais tranquilo, conduzir todo mundo pela descida da serra nova, no meio percurso, e deixar a galera pronta para subir a Serra Velha com tranquilidade. O importante é não ter pressa! Sempre siga atrás tranquilo, preste atenção nas sinalizações que a gente vai fazer normalmente e não queimar a largada na questão da intensidade. Dois terços da prova são basicamente planos e de descida então economize nesses momentos para a subida”, contou Vinicius Ferreira, Pacer Oficial do L’Étape Brasil by Tour de France.

A previsão do tempo para a manhã deste domingo (26) em Campos do Jordão (SP) é de céu nublado com pouca possibilidade de chuva. Os ciclistas mais bem treinados devem concluir o percurso principal em um pouco mais de 3 horas.

O percurso será 100% fechado para o trânsito de veículos durante o L’Étape Brasil. Os atletas ainda vão contar com motos de apoio, ambulâncias, helicóptero e oficiais de pistas, além de pontos de hidratação, alimentação, apoio mecânico fixo e veículos para suporte espalhados pelo percurso.

O atleta amador Otávio Bulgarelli é o atual tricampeão da prova. No ano passado, o ciclista fez o percurso com o tempo de 3h04min35. A segunda colocação ficou para Felipe Fossati (3h05min02) e o terceiro lugar para Guilherme Couto (3h06min50).

Com apenas 20 anos, a carioca Tota Magalhães promete defender o título em 2021. A jovem ciclista venceu pela primeira vez no L’Étape Brasil com a marca de 3h28min06 em 2020. No feminino, a prata ficou com Bia Neres (3h29min30) e o bronze com Mariana Brugger (3h33min17).

A versão de 66 quilômetros teve como vencedora Carolina Weber (2h07min14), seguida por Camila Angulo (2h07min45) e Flavia Lorenzetti (2h10min41s). No masculino, Daniel Ferreira ganhou os 66 quilômetros com 1h52min09s375. A sequência teve Flávio Roberto Ferreira (1h52min09s542) e Walter Miguel Ribeiro (1h53min07s188).

Por meio de uma parceria inédita entre iniciativa privada e a A.S.O. – Amaury Sports Organisation, o L’Étape Brasil chegou ao Brasil em 2015 e é um dos mais respeitados eventos esportivos do mundo.

”Estou impressionado com a paixão do ciclistas brasileiros que amam o ciclismo e amam o tour de France. Estou impressionado com tantas marcas que estão no evento, e muito impressionado com a organização por oferecer a todos os fãs de ciclismo no Brasil um evento com um nível alto de qualidade e organização”, explicou o diretor da A.S.O., o francês Dara Rith.

Sétima edição do Tour de France no Brasil será disputada neste domingo (26)

A maior prova de ciclismo do mundo será realizada no país pela sétima vez neste domingo (26), em Campos do Jordão (SP). O L’Étape Brasil by Tour de France reúne ciclistas amadores, ex-atletas e personalidades para os percursos de 104 quilômetros (completa) e 60 quilômetros pelas estradas do Vale do Paraíba.

Por meio de uma parceria inédita entre iniciativa privada e a A.S.O. – Amaury Sports Organisation, chegou ao Brasil em 2015 um dos mais respeitados eventos esportivos do mundo. O L’Étape Brasil simula para os fãs da modalidade uma experiência de pedalar uma prova do Tour de France. Após três edições iniciais nos anos de 2015, 2016 e 2017 na cidade paulista de Cunha, o L’Étape Brasil seguiu para Campos do Jordão, onde realizará o evento pela quarta vez.
O atleta amador Otávio Bulgarelli é o atual tricampeão da prova. No ano passado, o ciclista fez o percurso com o tempo de 3h04min35. A segunda colocação ficou para Felipe Fossati (3h05min02) e o terceiro para Guilherme Couto (3h06min50).

Com apenas 20 anos, a carioca Tota Magalhães promete defender o título em 2021. A jovem ciclista venceu pela primeira vez no L’Étape Brasil com a marca de 3h28min06. No feminino, a prata ficou com Bia Neres (3h29min30) e o bronze com Mariana Brugger (3h33min17).

A versão de 66 quilômetros teve como vencedora Carolina Weber (2h07min14), seguida por Camila Angulo (2h07min45) e Flavia Lorenzetti (2h10min41s). No masculino, Daniel Ferreira ganhou os 66 quilômetros com 1h52min09s375. A sequência teve Flávio Roberto Ferreira (1h52min09s542) e Walter Miguel Ribeiro (1h53min07s188).

”A prova deve ter um ritmo bom em Campos do Jordão (SP). Os melhores atletas devem completar o percurso numa média de 3 horas. Apesar de ter montanhas, o L’Étape tem uma dinâmica muito rápida. Os ciclistas podem pedalar com mais fluidez pelo percurso, usando tangentes de curvas e aproveitando melhor o traçado para manter uma velocidade alta. Está previsto chuva no final do dia,  mas sem chuva e um clima mais ameno no período da manhã”, disse Fernando Cheles, diretor de prova.

O briefing técnico foi realizado de maneira online na noite desta quinta-feira (23) com a apresentação do medalhista olímpico e organizador, Bruno Prada.

Assista ao briefing técnico

”Vou para a minha quarta edição e a expectativa é de fazer um bom tempo, melhorando a minha marca do ano passado. Encarar as subidas é muito difícil, principalmente para um cara alto e pesado como eu! Mas fiz uma planilha boa para fazer uma boa prova”.

”Independente da performance, o mais importante é estar lá e encontrar as pessoas. A sensação da chegada é indescritível. É uma experiência incrível e a prova é muito bem organizada”, contou o campeão olímpico Nalbert.

Village L’Étape

O L’Étape Brasil está em novo local na edição 2021! O encontro dos ciclistas está sendo realizado no Centro de Eventos André Franco Montoro. O Village do Tour de France está aberto desde sexta-feira (24).

Além de ser o local da retirada do kit atleta, grandes marcas e empresas farão a exposição de seus serviços e produtos, entre outras experiências e surpresas para conhecer e testar. A abertura dos portões será na sexta-feira (24), a partir das 12h. No dia seguinte, no sábado (25), o Village funcionará das 9h às 20h.

”A organização do L’Étape Brasil by Tour de France seguirá tomando as medidas sanitárias e de prevenção necessárias para dar mais segurança a todos em relação à pandemia de COVID-19”, disse o organizador Fábio Bodra.

De acordo com a organização, o trabalho para garantir uma prova cada vez mais segura e cuidar de todos os detalhes continuam. A expectativa para setembro é que os atletas vivam uma experiência única e memorável pelas estradas da Serra da Mantiqueira.

Serviço do Village L’Étape
Endereço: Centro de Eventos André Franco Montoro, na Rua Eunice Sollis Além, s/n – Abernéssia.
Horários de funcionamento:

Sexta-feira, 24 de setembro: das 12h às 20h (retirada de kit);
Sábado, 25 de setembro: das 9h às 20h (retirada de kit);
Domingo, 26 de setembro: das 8h às 17h.

Inscrições para 2022 abertas

Estão abertas as inscrições para o L’Étape Brasil 2022! Pelo quinto ano consecutivo na cidade de Campos do Jordão (SP), a prova contará com toda a estrutura e experiência já consolidadas da maior de ciclismo amador da América Latina.

Mais informações: